quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

8 motivos pelos quais Avatar - A Lenda de Korra é INCRÍVEL


Olá, olá, olá! Como vai você?

Hoje eu vim aqui falar sobre essa série/anime incrível chamada Avatar - A Lenda de Korra. Você provavelmente já ouviu falar da história de Avatar com A Lenda de Aang, que passava na TV Globinho de manhã há uns anos atrás. Korra é a Avatar da geração seguinte à de Aang. Um Avatar novo só surge quando o antigo morre, então já sabemos que Aang não vai aparecer vivo nessa série.

Lembro que, na época em que A Lenda de Korra começou a ser exibida, muita gente tinha preconceito com a história e não queria uma história sem os personagens clássicos (Aang, Katara, Sokka, Toph e Zuko). Eu mesma pensei que a continuação era apenas uma maneira da Nickelodeon ganhar dinheiro e não queria assistir. Eu agradeço muito por estar errada.

Este post contém spoilers. Não são spoilers que vão te impedir de se surpreender com a série, no entanto. Mas se você não gosta de spoilers, não leia o post. 



1) Roteiro brilhante, cheio de ação, drama e comédia

Korra é a Avatar que veio logo depois de Aang. O Avatar Aang foi um um dos mais importantes da história dos Avatares, pois ele acabou com a guerra com a Nação do Fogo e trouxe a paz de volta ao mundo. Ele também era o último dos Nômades do Ar, então ele recomeçou toda uma nação e seus costumes. Assim fica difícil para Korra ser considerada uma boa Avatar, certo? Na verdade, na minha opinião, Korra é tão boa quanto Aang, se não melhor.

Na primeira temporada, Korra já domina completamente a água, a terra e o fogo, e agora só falta aprender a dobrar o ar. Ela vai para a Cidade República aprender com Tenzin, ninguém menos do que o filho de Aang, a nova dobra. Mas, chegando lá, Korra tem que lidar com os Igualistas, cujo objetivo é, junto de seu líder Amon, retirar a dobra dos dobradores e fazer com que todas as pessoas sejam iguais iguais. Ninguém mais terá medo ou sofrerá abuso por parte dos dobradores. 

Claro que a ideia de Amon não é tão ruim assim, mas tirar a dobra das pessoas, além de estar tirando uma parte importante da vida de muita gente, também pode ser ruim para o mundo. Afinal, a energia elétrica gerada vem dos dobradores de raio, a polícia da cidade dobra metal, os maiores curandeiros são dobradores de água, etc. Korra tem que impedir os Igualistas. 

Então você imagina: bom, com certeza A Lenda de Korra vai ser uma história cheia de lutas. Pois se você pensa assim, está absolutamente correto. Mas não é só isso. Claro que há muita ação em todos os quatro livros de Korra, mas também há muito drama (quando Amon quase tira as dobras de Korra, por exemplo) e comédia (Bolin. Tipo, sério, Bolin <3). 

 

  

 

 

2) Os personagens

Sem dúvida A Lenda de Korra tem os personagens mais incríveis de todos os tempos! Temos a protagonista Korra, uma garota jovem que já nasceu sob o estigma de ter que trazer equilibro ao mundo. Korra é uma das personagens principais mais poderosas que eu já vi em um trabalho de ficção. Ela é forte, inteligente, sabe tomar decisões e, mesmo agindo como criança de vez em quando, ela realmente se esforça para conseguir as coisas em que acredita.

Temos também o novo "time Avatar". O antigo time Avatar era constituído pelo Aang, Katara, Sokka, Toph e Zuko. No novo time nós temos Korra (a Avatar), Mako (o dobrador de fogo), Bolin (o dobrador de terra), Tenzin (o dobrador de ar, filho de Aang e Katara) e Asami (que não dobra nenhum elemento mas é uma ninja, além de ter vários apetrechos tecnológicos). 

Nos personagens secundários encontramos Lin Beifong, uma das filhas de Toph Beifong, que é a chefe da polícia na Cidade República. Ela é uma dobradora de metal/terra poderosíssima e nunca leva desaforo pra casa. Os filhos de Tenzin, Jinora, Meelo e Ikki tem uma participação essencial na série, e todos são dobradores de ar. 

E, é claro, dentre muitos outros personagens que eu podia citar aqui, devo dar preferência aos vilões. Todos os vilões são absurdamente espetaculares. Amon, Unalaq, A Lótus Vermelha e Kuvira. Todos eles são tão reais, diferente de outros vilões que você vê por aí, que são maus, fazem maldades e pronto. Esses vilões são demais! Mas isso eu deixo para outro tópico.





3) Interação entre os personagens (família, amizade, conflitos)


Acho incrível como várias famílias, sem ser necessariamente de sangue, se formam entre os personagens de Avatar. 

Temos, por exemplo, o Tenzin. Ele é o único dos três filhos de Aang e Katara que dobra o ar. Ele se casou com uma não dobradora chamada Pema e juntos tiveram três filhos dobradores de ar: Jinora, Meelo e Ikki. Na verdade ele tem um quarto filho também, mas ele é bebê e não sabemos se é dobrador ou não. Enfim, o fato é que só a família de Tenzin em si já é muito unida, e Tenzin se esforça muito para ensinar os filhos os valores dos Nômades do Ar (afinal, eles vão ter passar isso para seus filhos e netos também, para propagar a cultura de uma nação que quase foi perdida).

Mas a família de Tenzin acolhe Korra em determinado momento e você sente que Tenzin tem, de fato, alguma ligação sanguínea com Korra. Na verdade, quando assisti a primeira temporada, eu realmente achei que ele era tio dela ou algo assim, por que a relação que eles tinham era de uma família de verdade.

Os pais de Korra não aparecem tanto, mas também são importantes para a série. Na terceira temporada, quando Korra está prestes a morrer (eu disse que esse post tinha spoiler, nem vem) o pai e Korra está com ela em seus braços e diz a ela o quão incrível ela foi, que será uma Avatar jamais esquecida. Imagina o valor disso numa família!

Vemos também a relação de irmandade entre Bolin e Mako, que de fato são irmãos. Os dois cresceram sem os pais e cuidam um do outro em todas as situações, e é incrível ver como os dois são bons lutando juntos. Asami só tem o pai e, mesmo descobrindo que ele conspirava com o inimigo, ela foi capaz de perdoá-lo no final. Acho importante que mais histórias mostrem o amor de família, ao invés de dar foco apenas no amor romântico, como acontece muito por aí.


 
 
 

4) As mulheres mais incríveis de todos os tempos

A Lenda de Korra tem as personagens femininas mais incríveis de todos os tempos. Em todo trabalho de ficção mais atual você é capaz de encontrar uma ou duas mulheres incríveis. Nos heróis da Marvel temos a Viúva Negra (que nem tem filme próprio, mas vamos continuar rezando), na DC temos a Mulher Maravilha e a Mulher Gavião (falo do desenho da Liga da Justiça que passava no SBT, haha) e em séries de TV geralmente os homens lideram (por exemplo, Sobrenatural, onde todas as mulheres que tiveram alguma importância significativa no roteiro morreram ou desapareceram) (eu amo Sobrenatural, mas vai dizer que estou mentindo?).

Em Korra isso é diferente. Já começa pela própria protagonista, que é mulher e chuta a bunda de literalmente todo mundo na série. Korra dobra todos os quatro elementos com excelência, sabe lidar com os espíritos e resolveu mais tretas do que os últimos 15 Avatares, provavelmente. Eu quero uma camiseta com os dizeres "Korra para presidente!".

Temos Asami, que não tem nenhuma dobra mas é uma das personagens femininas mais espetaculares de todos os tempos. Ela é uma ninja, super inteligente, manja de engenharia mecânica e elétrica, e é a mulher mais bem sucedida de toda a série e que não pertence à realeza. Acho que muita gente olha torto para a Asami por ela ser bonita e ter nascido rica, mas depois que o pai dela foi preso ela teve que comandar as Indústrias do Futuro sozinha e ela fez projetos incríveis, tipo aquelas armaduras mecha que vemos na quarta temporada. Repito, ela fez isso SOZINHA. "Asami para vice presidente!".

Nas personagens secundárias temos a Lin e Suyin Beifong, irmãs e filhas de Toph, que no começo não se dão bem mas juntas conseguem derrotar vários inimigos. Lin comanda a polícia e é super forte, também chuta a bunda de todas as pessoas. Já Suyin escolheu casar e formar família, mas isso não a impede de ser uma lutadora incrível! As duas são mais legais ainda pois, em um determinado momento, a própria Lin está disposta a morrer para salvar Korra e Suyin consegue perdoar e cuidar do filho que traiu toda a sua família por uma mulher. Sério, você precisa ser muito forte para fazer uma coisa dessas.

Jinora merecia um post especial. Ela é a filha mais velha de Tenzin e é uma dobradora incrível, é especialista em entrar e sair do mundo dos espíritos e fazer projeção astral, ela ajuda Korra em diversos momentos e lidera todos os aprendizes a dobradores na terceira temporada numa batalha. Isso por que ela é apenas uma CRIANÇA. O momento em que ela ganha as tatuagens é um dos mais emocionantes da série, e não posso deixar de pensar em como ela parece com Aang.

Eu poderia gastar mais uns 10 parágrafos falando e todas as mulheres incríveis, mas vou deixar você assistir o seriado mesmo.






5) Os vilões

Como dito anteriormente, os vilões de A Lenda de Korra são incríveis. 

Na primeira temporada temos Amon, o líder dos Igualistas. Ele acredita que os dobradores abusam de seu poder e muitos usam sua dobra para ameaçar e subjugar os não dobradores. Amon acredita que a paz só será encontrada quando todas as pessoas do mundo forem não dobradoras. Mas quanto a isso não tem muito o que se fazer, certo? Errado. Amon diz que recebeu dos espíritos o poder de retirar a dobra de alguém apenas tocando a pessoa, o que ele prova diversas vezes, tirando dobras de dezenas de personagens. Amon tem uma história muito interessante, que eu não vou contar aqui (só por que eu disse que esse post tinha spoiler não sou obrigada a dar spoilers u.u), e ele é um dos melhores e mais profundos vilões que eu já conheci. O jeito que ele queria que o mundo fosse pode se comparar bem ao comunismo: todos iguais, com as mesmas chances e oportunidades. No entanto, ele aplica uma forma muito abusiva de comunismo, o que nunca é bom para uma nação, pois vira uma ditadura.

Unalaq é o tio de Korra e o líder da Tribo da Água do Norte. Ele percebeu que os espíritos estão se libertando do Mundo dos Espíritos e estão se misturando com o nosso mundo. Ele diz que pode ensinar Korra a dominar esses espíritos e controlá-los. Ele também nos informa sabiamente que a Convergência Harmônia, o alinhamento dos planetas, está prestes a acontecer e que isso vai abrir completamente os portões do mundo dos espíritos. Na verdade, Unalaq é maluco e acredita que os Avatares, incluindo Korra, são completamente inúteis e ele quer revolucionar o mundo. Ele descobre que existem dois espíritos: o espírito da ordem (Raava) e o do caos (Vaatu). Raava é o espírito que faz o Avatar encarnar em uma pessoa a cada geração e lhe dá o poder dos quatro elementos. Unalaq quer que Vaatu entre nele e o torne o Avatar das trevas. Ele quer dominar todo o planeta e quer que todos louvem Vaatu e ele, o que se assemelha muito à teocracia, a pesar de haver vários traços de fascismo em seu plano de governo.

Na terceira temporada temos a Lótus Vermelha, uma organização que tentou capturar Korra quando ela ainda era criança, para matá-la. Os membros da Lótus Vermelha acreditam que os líderes (como a Rainha da Terra, os líderes da Tribo da Água do Sul e do Norte, a Senhora do Fogo e a própria Avatar Korra) são prejudiciais para a nação e não defendem os interesses gerais, apenas os deles mesmos. A Lótus Vermelha é constituída por Zaheer, um dobrador de ar, Ghazan, um dobrador de terra que também dobra lava, Ming Hua, uma dobradora de água poderosa e P'Li, que dobra o fogo e também pode causar explosões com uma marca especial que tem na testa. Esses quatro personagens exibem uma forma distorcida do anarquismo. Zaheer queria que o povo fosse livre, que não tivesse nenhum líder tentando dizer como eles deviam fazer as coisas, mas estava fora de equilíbrio e acabou causando mais transtorno do que ajudando. Eles são os melhores vilões de A Lenda de Korra, na minha opinião,

Na quarta e última temporada temos Kuvira, uma vilã de fato cruel. Ela nasceu no Reino da Terra, é uma dobradora de terra e de metal e quer unificar todas as cidades e vilas em uma única grande nação. Parece até bom, não é? De fato, isso seria ótimo se Kuvira não estivesse pregando um regime fascista. Basicamente, Kuvira está disposta a dar remédio e comida (em troca de jovens para o exército e, é claro, a afirmação de que a cidade pertence à Nação Unificada) para as famílias. Mas se a cidade não aceita se juntar a ela, Kuvira ataca com seu exército até render todos e obrigá-los a fazer o que ela quer. 

Uma das maiores sacadas dos vilões de A Lenda de Korra é que todos eles tinham boas intenções, mas todos estavam fora de equilíbrio e fizeram coisas ruins em nome de sua ideologia. E Korra estava ali em todos os momentos para tentar consertar as coisas.


  


6) Personagens com doenças mentais e deficiência física


Acho que eu nunca vi um desenho animado dar tanto foco para personagens especiais. Na Lenda de Aang temos Toph, uma dobradora de terra super poderosa e que é cega. E em nenhum momento ela é uma coitadinha, ela chuta a bunda de todos. Temos também Zuko, que possui uma cicatriz enorme no olho esquerdo por causa de uma luta com seu pai. 

Em A Lenda de Korra nós temos Ming Hua, uma das membras da Lótus Vermelha. Ela é uma dobradora de água e não tem nenhum dos braços. Para compensar sua deficiência física, Ming Hua usa tentáculos gigantes de água nas lutas. Ela não é nenhuma coitadinha. E, é claro, ao longo de toda a saga nós vemos vários personagens secundários e até figurantes que usam cadeira de rodas, não tem um braço, etc.

Uma das coisas mais poderosas que acontecem na terceira/quarta temporada é que Korra entra em depressão profunda. Ela quase morreu nas mãos da Lótus Vermelha e, pior, quase morreu em estado Avatar, o que faria o ciclo avatar acabar. Korra sente que é inútil, acha que é a pior Avatar de todas e perde toda a fé em si mesma. E achei isso importante na série. Não é só uma história onde tudo dá certo, o bem vence o mal e todos ficam felizes. O bem pode até vencer o mal, mas o mal ainda afeta o bem. E, é claro, representar a depressão como uma coisa humana, não frescura (como geralmente acontece) é sempre bem vindo. 

 
  

7) A mitologia e as referências no mundo real


A cultura e a mitologia encontrada em Avatar vem de varias fontes mas, principalmente, do budismo. Temos reencarnação, o mundo dos espíritos, poderes ligados aos elementos da natureza, projeção astral, chackras, e mais um monte de coisas.

Toda essa carga cultural trás para a série um tom fantástico mas, ao mesmo tempo, muito ligado às culturas e nações orientais do mundo real. É interessante ver essas coisas sendo representadas na televisão, ainda por cima para crianças. Cria uma troca de culturas, mas sem roubar de suas origens.

Podemos ver que vários dos estilos de luta dos personagens são baseados em estilos de luta reais, como kung fu, taekwondo e até mesmo dança. Avatar é um misto de cultura e, ação, aventura e fantasia.

 

 



8) Representação e diversidade

Por último, mas não menos importante, temos MUITA, mas MUITA representatividade nessa obra. Representatividade é muito importante nos dias de hoje. Se você pegar desenhos, livros e quadrinho mais antigos vai encontrar a maior parte dos personagens sendo homens brancos e heterossexuais. As mulheres geralmente não são muito fortes ou inteligentes e estão lá mais para ser o par do mocinho. Era muito raro haver personagens negros em filmes e, se havia, era geralmente o criado ou um bandido (estou mentindo? Isso acontece até hoje nas novelas brasileiras).

Em Avatar isso é diferente. Os Nômades do Ar, por exemplo, são inspirados nos Budistas. A Nação do Fogo é inspirada do Japão, o Reino da Terra é inspirado na China feudal e a Tribo da Água é inspirada nos esquimós. Na verdade, não existem pessoas brancas em Avatar. How cool is that?


Como mencionado, Avatar tem personagens mulheres fortes, personagens com deficiências, doenças mentais e de raças diferentes. Temos uma miscigenação muito louca no desenho, e o mais importante: preconceito existe em Avatar, mas ele não e ignorado, é combatido.

Uma das coisas mais importantes da quarta temporada foi que duas personagens se mostraram bissexuais (Korra e Asami). Isso deixou fãs ao redor do mundo imensamente felizes e deu um fim diferente e inovador à saga.

Representar personagens de raças, sexualidade, gêneros diferentes é importante. Mostrar mulheres fortes/inteligentes é importante. Mostrar amizade, família e amor é importante. Mostrar diferentes culturas e diferentes pessoas é importante, principalmente em desenhos infantis. Isso ajuda a combater o preconceito, o ódio e a intolerância. Isso ajuda pessoas de raças, sexualidades e gêneros diferentes a se identificarem com os personagens e admirá-los. Isso ajuda no crescimento intelectual das crianças. Todos somos iguais, e devíamos ser em obras de ficção também. Avatar tem tudo isso e muito mais.

É isso, galera! Espero que tenham gostado da postagem. Acho que falei um pouco demais, mas é impossível usar poucas palavras na hora de elogiar Avatar. Espero que tenham vontade de assistir essa série =D

Beijos e até o próximo post ;)


17 comentários:

  1. Adorei seu post, de fato é muito bom ver pessoas que valorizam coisas boas e A Lenda de Korra é fantástica. Parabéns pelo texto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! A Lenda de Korra é de fato ótima *-*

      Excluir
  2. Do mesmo jeito ainda acho Korra a pior dos avatares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, essa é a sua opinião, tudo bem. Mas eu realmente gosto da personagem, acho ela muito poderosa e de personalidade forte.

      Excluir
  3. Do mesmo jeito ainda acho Korra a pior dos avatares

    ResponderExcluir
  4. Do mesmo jeito ainda acho Korra a pior dos avatares

    ResponderExcluir
  5. Ainda vou ver A Lenda de Korra, você me deu uma ótima primeira impressão!

    Aliás, em muitos animes temos protagonistAs e personagens que dão um banho em muitos marmanjões, claro que sempre vai ter a "princesinha" cheia de frescuras e mimimi, mas em Shingeki no Kyojin (outro com uma grande diversidade e uma história interessantíssima) temos Mikasa e em Bleach temos Rukia, o legal de Avatar é que não é uma animação japonesa e envolve diversas culturas, como você citou.

    Amo o fim Korrasami <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também já assisti Shingeki no Kiojin, adoro esse anime! Ainda não assisti os especiais com o Levi mas pretendo em breve (tô com muita coisa pra fazer T.T).
      Também amei o fim Korrasami, OTP eterno <3

      Excluir
  6. a ideia de que Amon era oomunista, eu mesmo nunca vi uma revolução comunista ser patrocinada pela burguesia?. Dei-me um exemplo?, acho que não irá encontrar, Amon foi patrocinado por Sato que é uma burguês da indústria de carros, opa! burguesia , ah! mas prega igualdade é comunismo pela sua concepção rasa de interpretar a realidade, não, Amon parece-se muita mais com o discurso fascista / nazista pois prega a eliminação de um povo para a resolução dos problemas sociais, tais quais os nazistas com os judeus, e segundo o nazismo foi patrocinado pelo empresariado capitalista principalmente pela indústria automobilística tanto que Henry Ford recebeu uma medalha de Hitler era apoiador do nazismo nos E.U.A , na série Sato lembra muito Ford por terem empresas automobilísticas, então pense um pouco antes de postar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez você não tenha lido o que eu de fato escrevi. Eu coloquei eu Amon queria que todas as pessoas tivessem as mesmas oportunidades. Ele não queria matar os dobradores, eles queriam que eles deixassem de existir. Imagine que os dobradores são, por exemplo, vendedores de seguro. Amon queria que eles deixassem de ser vendedores de seguro (os dobradores não teriam mais a dobra) e, não sendo mais vendedores de seguro, seriam IGUAIS às demais pessoas.

      Quando eu falei que o MÉTODO dele se ASSEMELHAVA à IDEIA do comunismo, não quis comparar ele com NENHUM caso de líder comunista da história do mundo real. E, vamos ser sinceros, ninguém que se autodenomine comunista, fascista, capitalista, etc. vive e prega 100% o que esse movimento fala.

      Para começar, Amon era um personagem corrupto desde o início. Ele era um dobrador por si só mas queria tirar a dobra das pessoas. Seu motivo nem era legítimo. Ele USAVA os outros, USAVA a empresa Sato e USAVA de um discurso que não era verdade para ele. Então pense você antes de comentar.

      Excluir
    2. Aliás, a seguir, um trecho traduzido de uma pessoa que entende mais de Legend Of Korra que eu e poderá explicar melhor por que o fandom tem esse senso comum de que Amon era comunista:

      "O manifesto comunista expressa noção de que devemos combater o desequilíbrio de classes. Tradicionalmente, isso significa que os pobres são oprimidos pelos ricos e isso deve ser combatido. Em A Lenda de Korra, Amon enfatiza que os não dobradores sofrem opressão dos dobradores. O comunismo mira em eliminar toda classe social que se sobrepuja sobre outras e fazer com que todos sejam iguais.

      Antes do General Iroh chegar na Cidade República, Hiroshi Sato disse o seguinte em um discurso: 'Nosso grande líder teve uma visão do futuro. Um dia, em breve, as dobras não mais existirão e iremos viver num mundo onde todos são iguais!'.

      Amon, depois, disse o seguinte num torneio pró-dobra: 'Em breve o tirânico regime dos dobradores sob o qual vivemos será substituído por um governo igualista e justo. Meus seguidores não descansarão até que toda a cidade atinja a igualdade. E, uma vez que nosso objetivo seja alcançado, iremos fazer o mesmo com o resto do mundo.

      Comunistas e muitos marxistas acreditavam que o avanço tecnológico poderia ajudar a produzir coisas boas para as grandes massas, e assim seria mais fácil equalizar a renda do povo. Eles acreditavam que a tecnologia poderia ser usada como uma força da igualidade.

      Outra frase de Amon: 'Por séculos, dobradores possuíram uma vantagem natural sob as pessoas normais. Mas a tecnologia moderna nos proveu um novo modo de igualar nossas oportunidades. Agora qualquer pessoa que pode ter o poder do bloqueador de chi (chi-blocker) (a luva).'

      Hiroshi Sato ajudou Amon ao manufaturar tecnologia avançada como os mechas, luvas bloqueadoras de chi e até mesmo aviões".

      Os comunistas querem que uma classe (os ricos) reneguem seus privilégios e vivam em harmonia com as demais classes que eles subjugam (os pobres). No caso de Amon, ele não queria matar os dobradores (como você sugeriu que isso seria um paralelo com o nazismo), queria que eles renegassem a dobra (que os tornava em teoria mais poderosos que os demais) e vivessem como a parcela da população que eles subjugaram em teoria, os não-dobradores.

      E o uso da tecnologia do Sr. Sato também segue a linha do marxismo em que o que é produzido pelo povo pertence ao povo e por ele deve ser usado para ascender socialmente.

      Texto original, caso queira ler: https://www.reddit.com/r/TheLastAirbender/comments/2cgep9/political_roles_of_korras_enemies/

      Excluir
  7. eu acho que a historia de (a lenda de korra) ficou muito fraco, mas eu gostei da evolução tipo os novos poderes de dominação de metal, sangue, enegia usada dos raios dos dominadores de fogo e etc. eu queria uma outra continuação sera que vem outro avatar por ai ?

    ResponderExcluir
  8. eu acho que a historia de (a lenda de korra) ficou muito fraco, mas eu gostei da evolução tipo os novos poderes de dominação de metal, sangue, enegia usada dos raios dos dominadores de fogo e etc. eu queria uma outra continuação sera que vem outro avatar por ai ?

    ResponderExcluir
  9. Oi, gostei do post, concordo com algumas coisas e discordo de outras, sou muito fã do Avatar aang e sua equipe, não gosto muito da Lenda de Korra, mas gostei dos seus comentários, acho q a Korra tem uma personalidade forte, mas em questão de poder, na minha opinião o Aang é o mais forte dos avatares, mas respeito quem gosta da Korra, pra mim Avatar A Lenda de Aang e A lenda de Korra são muito diferentes, mas uma coisa q eu gostei na korra foi as relações familiares e de amizade q tem no desenho, assim como acontece no Avatar A lenda de Aang, quando Aang após perder seu povo no genocídio, ganhou uma nova família: Katara, Sokka, Toph e Zuko, fora os amigos q ele fez ao longo das três temporadas,na minha humilde opinião Avatar A Lenda de Aang é mehor, mas A Lenda de Korra tem seu valor.
    OBS: Essa é a minha opinião, eu respeito que pensa diferente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto mais de Korra do que Aang, mas amo as duas sagas, adoraria que houvesse um terceira (e quarta, e quinta...). Respeito sua opinião, acho que a gente concorda em muita coisa =D

      Excluir
  10. Gostei muito do seu post, está de parabéns. Antes eu só vi a primeira temporada,e nem tinha gostado, porém pelo que vi vale a pena dar uma segunda chance.

    ResponderExcluir

Olá, ser (in)humano! Tudo bão?
Então, seje feliz e comente o que quiser! Só não vale ser preconceituoso, postar conteúdo indevido ou me encher de spam (eu tenho lotes para capinar, sabia?).
Caso tenha alguma pergunta sobre o post, pode comentar que eu responderei dentro de 24 horas. Mas, se quiser, pode me mandar um e-mail! Meu endereço é: nlbrustolin@hotmail.com
Divirta-se =D